Carregando Notícia
Notícias

Ator da Globo é preso em flagrante portando conteúdo de porn0grafia infantil

O famoso e conhecido ator José Dumont, intérprete do personagem Coronel Eduardo em Nos Tempos do Imperador (2021), da Rede Globo, foi preso em flagrante nesta quinta-feira

O famoso e conhecido ator José Dumont, intérprete do personagem Coronel Eduardo em Nos Tempos do Imperador (2021), da Rede Globo, foi preso em flagrante nesta quinta-feira (15) pela Polícia Civil do Rio de Janeiro portando vídeos de porn0grafia infantil, e será investigado por ped0filia e £stupro de vulnerável.

PUBLICIDADE

Segundo informações da polícia local, a prisão do artista ocorreu nesta quinta em uma ação da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima. Aos 72 anos, ele é investigado por ter supostamente mantido uma relação amorosa com um fã de apenas 12 anos de idade, ao qual teria oferecido ajuda em dinheiro. Ele teria começado uma troca de beijos e carinhos nas partes íntimas do jovem.

A aproximação de Dumont e do adolescente teria sido registrado por câmeras de segurança. As imagens teriam sido utilizadas como base para a abertura da investigação policial. No  mandado de busca e apreensão na casa do ator, cumprido nesta quinta-feira, foram encontrados imagens e vídeos s£xuais envolvendo os dois, o que levou a prisão em flagrante.

“De acordo com a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), o autor foi preso em flagrante pelo crime de armazenamento de imagens de sexo envolvendo crianças. A investigação está sob sigilo”, informou a Polícia Civil, através de nota oficial.

Em entrevista de 10 anos atrás, o ator falou sobre sua relação com a internet e de que forma ela facilitaria o ator se envolver com seu público. “Acho que a internet, quando bem usada, é bem legal. Antigamente você fazia as coisas e ficava escondido. Hoje alguém chega lá e descobre. O que fica chato é que se usa muito mal, se usa pra besteira. Mas, bem usada, é um elemento bacana sim. Mas facilitou a comunicação. Criou-se um espaço para contar a história que não ganha as manchetes dos jornais”.

Segundo informações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), nos cinco primeiros meses do ano, foram registradas 4.486 denúncias de violações de direitos humanos contra essa população e 18,6% estão ligadas a situações de violência sexual. Além disso, a pasta divulgou um estudo onde mostra que dos 18.681 registros, em quase 60% dos registros, a vítima tinha entre 10 e 17 anos e cerca de 74%, a violação era contra meninas.