Carregando Notícia
Política

Bolsonaro diz que carta pela democracia foi “micareta do PT” e vale menos do que papel higiênico

O documento foi assinado por cerca de 900 mil pessoas

Com a aproximação das eleições no Brasil, o clima entre a disputa dos candidatos Jair Messias Bolsonaro e Lula, tem pegado fogo nos bastidores principalmente com as investidas do petista para poder tentar afetar a campanha do atual presidente. Diante desse cenário uma carta que foi assinada por cerca de 1 milhão de pessoas foi lida em diversas capitais do Brasil na última quinta-feira, a tal intitulada a carta da democracia reúne diversas assinaturas de algumas pessoas que dizem defender os direitos a democracia.

PUBLICIDADE

Depois da repercussão da leitura da carta que aconteceu na última quinta-feira, o presidente Bolsonaro foi até a sua rede social conversar com seus seguidores sobre a sua opinião em relação ao movimento político que se instaurou nos bastidores dessa carta. Para ele a carta chamada de defesa a democracia não passa de uma investida do partido PT, que tem o intuito de querer afetar a candidatura do atual presidente.

Ele se referiu ao documento alegando que não se passa de uma “micareta do PT”, logo em seguida postou uma foto segurando a constituição brasileira em suas mãos e alegando que a verdadeira carta da democracia brasileira é a sua constituição. Logo após a publicação da fala do presidente, diversos apoiadores elogiaram a postura dele diante das investidas da esquerda, que tenta fragilizar a campanha do presidente durante esses meses que antecede a tão esperada a eleição em 2022.

“Acredito que a “carta pela democracia”, que foi lida na micareta do PT, teve algumas de suas páginas rasgadas, principalmente nas partes em que deveriam repudiar o apoio, inclusive financeiro, a ditaduras como Cuba, Nicarágua e Venezuela, bem como o controle da mídia/internet.” Escreveu o presidente na sua rede social ao alertar seus apoiadores sobre o intuito que segundo ele, essa carta tem ao atual momento eleitoral do Brasil.

Recentemente Bolsonaro participou de um podcast onde superou o recorde mundiais, de visualizações simultâneas na plataforma ao qual ele foi exibido, agora mais confiante do que nunca ele não se deixou abalar pela tentativa realizada por algumas entidades com a chamada carta democracia. Que segundo ele não tem nenhum valor legal porque a principal carta da nossa população em relação à democracia, é a nossa constituição que deve ser respeitada por todos os cidadãos brasileiros, principalmente nesse período eleitoral que se inicia.