Cantora gospel agredida pelo marido em shopping conta o motivo ” só por isso”

A cantora gospel Quesia Freitas, espancada pelo marido Bruno Feital em um shopping no Rio de Janeiro, revelou que o ataque começou por causa do chocolate.
Em entrevista a Balanço Geral da TV Record, Quesia contou a história. O casal foi ao shopping assistir a um filme no cinema. Em seguida, ela foi comprar bebidas e comida para o marido, mas a loja não tinha sua marca de chocolate favorito.


“Ele ficou muito bravo porque não tinha o chocolate que ele queria. Aí, quando eu paguei [os ingressos de cinema], ele ficou estressado porque eu queria fazer uma surpresa para ele. Eu disse: ‘O que aconteceu? Nada para você Prestável. Ele gritou: “É verdade. Vamos agora'”.
Envergonhada, Quesia Freitas foi ao banheiro para tentar sair dessa situação. Nesse momento, Bruno Feital a empurrou e começou a agressão.

+  Mãe abandona bebês gêmeos com doença genética em hospital, em seguida a enfermeira toma uma atitude

A artista disse que a agressão sempre foi comum nos casamentos.
Isso é uma mistura de vergonha, porque você não quer acreditar que está experimentando isso sob a força da gravidade. Mas uma hora depois, você descobre que a situação está piorando e você não quer aceitar isso. Você quer bater um papo, mas ainda tem medo de que a pessoa o mate. Mas hoje comecei a entender que não preciso de seu perdão “, disse ele à revista Marie Claire.

+  Nova mutação do coronavírus é 70% mais infecciosa que a que causou a pandemia

Caso de violência doméstica:

Diante da divulgação do videoclipe, em que Quesia Freitas era espancado por Bruno Feital em um shopping center, e houve uma resposta. O irmão cantor gospel abriu O jogo sobre o caso revelou que sua irmã era a vítima. violência doméstica.
Quesia, que frequenta retiros da igreja, testemunhou e até ajudou outras mulheres.

Ela já havia dito que ele empunhou uma arma e ameaçou jogá-la da varanda e estrangulá-la até a morte. A agressão começou no primeiro dia do casamento, quando ela foi atacada por ele no estacionamento do shopping, e ele não queria que ela usasse o celular para resolver problemas de trabalho.
Ela já havia registrado boletins policiais e solicitado medidas de proteção em ataques anteriores, mas retirou a denúncia e voltou para ele.

+  Sequestro e estupro de crianças, alguns dos crimes cometidos por um ex- major da PM

“Hoje, me arrependo de tudo. É difícil falar, mas eu usei e ainda tenho um sentimento por ele, esse sentimento está fluindo nele. Mas hoje você viu esse videoteipe, mas poderia ser uma seção sobre mim Morendo, vídeo meu caindo da queda. A janela ou ele me jogou da varanda “, disse ao Extra.
 


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário