Caso José Carlos: corpo de criança estava com os pés amarrados, afirma perícia

O corpo do menino José Carlos, de apenas 8 anos de idade, foi encontrado nesta quinta-feira (12) na cidade de Natal, Rio Grande Norte. A criança, para o desespero de milhares de pessoas da região, estava desaparecida desde o dia 21 de outubro. De acordo com as informações preliminares obtidas pela perícia, José Carlos havia sido encontrado com seus pés amarrados, não apresentando nenhum tipo de perfuração de balas. A causa da morte do menino, no entanto, será confirmada após o exame de DNA que, segundo as informações da Record TV, deverá ficar pronta em até 30 dias. Até os exames serem realizadas, o corpo de José Carlos não poderá ser enterrado pro seus familiares.

+  Mãe faz alerta após sua filha de 4 anos morrer depois de cair sobre prato de vidro e cortar a garganta

Corpo foi encontrado enterrado

O corpo que, suspostamente é do menino José Carlos da Silva, de apenas 8 anos de idade, foi encontrado enterrado de baixo de uma árvore na última quinta-feira (12), em um terreno localizado na Zona Norte da cidade de Natal (RN).

Os moradores que moram na região realizavam buscas com o intuito de encontrar o paradeiro da criança, momento em que perceberam que uma área da terra se encontrava mais funda. De acordo com os vizinhos do local, a camiseta era a mesma que o menino estava usando no momento do desparecimento, no dia 21 de outubro.

+  Mendigo morre em padaria e dono continua com loja aberta por mais de duas horas: 'Querem que eu tenha humanidade?'

O corpo foi encontrado em um matagal, localizado perto das comunidades da África, na Redinha e Pajuçara, perto de onde José Carlos morava. Após ficarem sabendo do fato, policiais civis, policiais militares, bombeiros e também peritos compareceram na localidade.

O menino, após seu desaparecimento, foi visto pelo última vez próximo ao Rio Doce, localizado na Zona Norte de Natal. José Carlos havia saído de sua residência com o intuito de levar um suco para um irmão que estava trabalhando no semáforo da cidade. De acordo com as informações das testemunhas que viram o menino pela última vez, foi informado que ele estava andando em um caminho próximo de um matagal. Após o desaparecimento, a família de José Carlos decidiu registrar um boletim de ocorrência, que foi feito no dia 22 de outubro.

+  Padre é vitima de racismo por fiéis e causa revolta na web: "preto fedido"

PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário