Carregando Notícia
TV & Famosos

Conheça os sintomas do Câncer de Boca que jamais devem ser ignorados; mesma doença tirou a vida do ator Rubens Caribé

A saúde bucal, ainda muito associada só ao cuidado com os dentes, ganha importância extra quando o assunto é câncer de boca.

A nossa saúde bucal, ainda está muito associada só ao cuidado com os dentes, mas, ganha uma importância extra quando o assunto é câncer de boca. Essa doença, que já é considerada um grande problema de saúde pública, tem diagnosticado mais de cerca de 15 mil novos casos por ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). O câncer de boca (que também é muito conhecido como câncer de lábio e cavidade oral) é um tipo de tumor maligno que afeta lábios, e as estruturas da boca como é o caso das gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas), e a região embaixo da língua.

PUBLICIDADE

Segundo o INCA, a doença é muito mais comum em homens acima dos 40 anos, sendo o quarto tumor que está mais frequente no sexo masculino na região Sudeste. O ator Rubens Caribé faleceu exatamente pela doença aos 56 anos, chamando atenção do Brasil sobre o assunto.

O diagnóstico precoce da doença costuma ser raro pelo fato de as lesões iniciais geralmente serem simplesmente assintomáticas, segundo o que diz o cirurgião dentista João Epaminondas, que é especialista em pacientes com necessidades especiais. Ele também ressalta que, às vezes, até o próprio profissional de saúde bucal desconhece totalmente a patologia. “É comum o desconhecimento e a falta de percepção dos sinais e sintomas pelo paciente, a ignorância sobre seus fatores de risco, e a ausência de exame clínico rotineiro da boca pelos médicos”, diz.

A doença também pode se manifestar sob a forma de feridas (que nunca cicatrizam) na boca ou no lábio, alguns caroços, inchaços, áreas de dormência, até mesmo sangramentos sem causa conhecida, dor na garganta que não melhora nunca, rouquidão persistente, e algumas manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na parte interna da boca ou do lábio. Nas fases que são mais evoluídas, o câncer de boca também provoca mau hálito, dificuldade em falar e engolir, caroço no pescoço, e até mesmo perda de peso.

João Epaminondas também ressalta que determinadas alterações já podem ser diagnosticadas atualmente por um cirurgião-dentista, devido ao potencial de malignização. “Quando em fase inicial, não apresentam sintomatologia, sendo encontradas lesões na cor vermelha (eritroplasica), branca (leucoplasica) ou em uma mesma lesão, apresentando ambas as cores. Também podem ser encontradas em forma de placa, nódulo ou úlcera, com borda endurecida e que não regride ou cicatriza no prazo de 15 dias”, explica.

Os homens são os que são mais atingidos pela doença por serem muito mais adeptos do tabagismo e etilismo – sendo que nos últimos anos essa proporção tem diminuído bastante, já que mais mulheres também começaram a consumir muito álcool e cigarro. “Estudos mais recentes têm avançado em busca de relacionar novos fatores etiológicos, entre eles o HPV, decorrente do ato de sexo oral, e fator associado ao surgimento do carcinoma de células escamosas, este sendo o tipo histopatológico mais comum de câncer em cavidade oral”, diz.