NotíciasSaúde

Covid-19: A vacina Oxford tem uma resposta imunológica em idosos e jovens

Uma vacina contra o novo coronavírus, testada no Brasil, desenvolvida pela Universidade de Oxford em colaboração com a farmacêutica AstraZeneca, apresentou resultados positivos em idosos e jovens.

As respostas imunológicas da vacina foram semelhantes em adultos mais velhos e mais jovens, e os efeitos colaterais foram menores em adultos mais velhos que são mais sensíveis ao Covid-19, uma doença causada pelo coronavírus.

Um porta-voz da AstraZeneca disse à agência de notícias Reuters que os resultados foram encorajadores e “ajudam a construir evidências para a segurança e imunogenicidade do AZD1222.”

A vacina Oxford deve ser uma das primeiras a ser aprovada, de acordo com o Financial Times, que vazou a informação. A droga causou a produção de anticorpos e linfócitos T em idosos.

ANÚNCIO

O Brasil participa de um estudo mundial de vacinas desenvolvido pela Oxford em 5.000 voluntários. No último décimo quinto ano, um brasileiro que participou do estudo faleceu por complicações da doença.

No entanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que apesar da morte de um voluntário identificado como João Pedro Feitos, de 28 anos, os exames não serão interrompidos.

O ministro geral da Saúde, Eduardo Pazuello, disse no início deste mês em entrevista à CNN Brasil que 30 milhões de doses da vacina estarão disponíveis no país a partir de janeiro.