Criança de 5 anos morre atropelada por ônibus após cair de bicicleta

Um menino de apenas 5 anos morreu após ser atropelado por um ônibus em Itajaí no litoral norte de Santa Catarina na noite desta segunda-feira 11 de Janeiro. De acordo com as informações a criança estava em uma cadeirinha na bicicleta de seu pai quando caiu e foi atingida pelo veículo que faz o transporte público na cidade. O caos ocorreu na Rua Alfredo Eicke, no bairro Barra do Rio, em Itajaí, no Litoral Norte de SC.

+  Novo valor do substituto do auxílio emergencial e revelado: ' 'os brasileiros agradecem''

As imagens de câmeras de segurança mostraram o momento que o menino foi atingido, o pai da criança se desequilibrou da bicicleta e acabou batendo na lateral do ônibus, o menino caiu e as rodas do ônibus passaram por cima da criança, o menino morreu no local.

A mãe estava na companhia do pai da criança e do menino e andava em outra bicicleta, os pais da criança e o motorista tiveram de ser atendidos por equipes médicas pois ambos estavam em estado de choque. De acordo com as informações o casal estava os pais no lado oposto da ciclo-faixa e tentava cruzar a faixa na hora do acidente.

“Caíram os dois, tanto o pai quanto a criança, mas o pai só teve escoriações, mas infelizmente a criança rolou para baixo do ônibus”, disse o coordenador do Codetran.

A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP) estiveram no local colhendo informações para investigar as causas do acidente, a empresa de ônibus Transpiedade informou que está dando toda a assessoria necessária aos pais da crianças e tenta entender qual foi a dinâmica do acidente. Segundo as informações o motorista realizava seu primeiro dia de trabalho na empresa.

+  Filha mata mãe a facadas e deixa carta de despedida causando grande comoção

Os pais da criança estão internados em choque devido a grande perda e a forma como o acidente ocorreu, a mãe da criança trabalha como enfermeira na cidade. O motorista também não quis dar entrevistas e segue sendo acompanhado pelos médicos em estado grave de choque.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário