in

Enfermeira denuncia cenas horríveis em hospital com pacientes de covid

Em um recente vídeo publicado nas redes sociais, a enfermeira chamada Lawanna Rivers, realiza um desabafo ao denunciar o hospital que atualmente trabalha no estado do Texas, nos Estados Unidos. Visivelmente entristecida, Lawanna vai às lágrimas ao comentar sobre as “condições terríveis” do local em que realiza seu trabalho. De acordo com os relatos da enfermeira, os pacientes internados com o novo coronavírus no University Medical Center acabam ficando sem cuidados e falecendo.

Ainda de acordo com as informações da profissional, há, no local, pacientes em estado mais crítico que não recebem muitas visitas dos médicos por serem vistos como casos perdidos.  “Vi muita gente que não deveria morrer perder a vida”. “Se os médicos lá tratassem agressivamente os pacientes desde o início, muitos mais sobreviveriam”, desabafou.

Lawanna ainda ressalta que, no primeiro dia em seu emprego, foi colocada para trabalhar um lugar denominado como “cova”, aonde havia o total de oito pacientes positivos para o novo coronavírus. “No meu primeiro dia de orientação, me disseram: ‘Quaisquer que sejam os pacientes que vão para a ‘cova’, só saem num saco de cadáveres”, relembrou.


Durante o vídeo publicado no Facebook, a enfermeira ainda aproveitou para fazer outra denúncia, comentando sobre o diferente tipo de tratamento dado aos pacientes. De acordo com a profissional da saúde, a única pessoa que sobreviveu à doença no andar aonde trabalha, foi a esposa de um médico que, lá, era chamada de “paciente VIP”, recebendo tratamentos diferenciados.

“Não havia nada que eles não fizessem por aquela mulher. E adivinha? Ela foi a única paciente que saiu viva da UTI”, ressaltou.

Após as denúncias, o hospital informou à um canal de televisão dos Estados Unidos que  “não pode verificar totalmente os eventos expressos” na publicação realizada por Lawanna, reconhecendo o “difícil preço físico e emocional” que a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, no momento, vem exercendo aos profissionais da área da saúde.