Carregando Notícia
NotíciasTV & Famosos

Filho processa goleiro Bruno por morte de Eliza Samudio e pede valor surpreendente

Aos 12 anos, Bruninho processa o pai e pede indenização por danos morais e materiais

Bruninho, de 12 anos, filho de Eliza Samudio, que foi assassinada em 2010, processou o próprio pai, o goleiro Bruno Fernandes, pelo assassinato de sua mãe. O filho pede uma indenização por danos morais e materiais de cerca de R$ 6 milhões.

PUBLICIDADE

De acordo com informações do colunista Gabriel Vaquer, do portal Notícias da TV. O caso corre em segredo de Justiça na 6ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, Estado onde ele vive e faz parte de uma das tentativas do garoto e de sua avó de terem indenizações financeiras vindas do ex- goleiro do Flamengo e Corinthians após ele ter sido condenado pelo assassinato da modelo.

Recentemente, a mãe de Eliza Samudio entrou com um pedido de prisão para o Bruno por não pagar pensão alimentícia ao filho. A Justiça chegou a mandar executar a prisão, mas ele fez uma vaquinha para tentar arrecadar o dinheiro da dívida. Porém, o ex-goleiro tem sido acusado de sumir com os R$ 20 mil que foram arrecadados.

O filho Bruninho pede o pagamento mensal para o pai da pensão até que ele complete 25 anos, o valor será definido pela Justiça, além de uma indenização por danos morais de R$ 6,4 milhões, sendo paga de forma imediata após a sentença. Em defesa, o Bruno Souza argumentou que o valor pedido pelo filho é uma quantidade muito alta em relação com o seu atual momento de vida.

A Justiça rejeitou o pedido e manteve o processo em diligência. A decisão foi do juiz Daniel Della Ribeiro, que está à frente desse processo e ele determinou que a defesa do ex- goleiro juntasse testemunhas para tentar provar sua tese. Porém, a mãe de Eliza Samudio já juntou documentos necessários para ir em frente.

“No mais, intime-se a parte requerida para que, no mesmo prazo, junte aos autos todos os documentos que entender necessários ao deslinde do feito, sob pena de preclusão e perda da prova”, determinou o magistrado. Ainda não tem a data prévia para decisão da ação movida pelo filho e a avó.

No início deste ano, Bruno Fernandes passou a investir no setor de empreendimento e começou a vender açaí, em  São Pedro da Aldeia, próxima a Cabo Frio, no Rio de Janeiro. Além disso, ele também obteve um carro avaliado em R$ 80 mil,  o automóvel é do modelo Kia Sorento 2013, após uma revenda, no final de 2021.