Gás de cozinha pode chegar a R$ 200 ainda neste ano

Na manhã desta quarta-feira 13/01 uma notícia preocupou os brasileiros, de acordo com o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito do Petróleo (Asmirg), o senhor Alexandre Borjaili, o valor que pagamos pelo gás de cozinha vai sofrer um aumento considerável nos próximos meses, segundo o comunicado o preço do produto pode chegar a valores que poderão variar entre R$ 150 – ou mesmo R$ 200.

“Se persistirem esses aumentos consecutivos, sem limites, a previsão é de que o gás de cozinha chegue logo a R$ 150. Vai ser um pulo. Já para chegar a R$ 200 depende dessa política de preços”, disse.

Segundo os dados coletados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis o consumidor paga atualmente valores que variam entre R$ 69,00 e R$ 105 no botijão de 13kg no país.

+  O Brasil se comove com triste perda do Boxeador Popó: ‘que Deus o acolha’

No começo do ano passado o brasileiro conseguia pagar em média o valor de R$ 62 no produto, de acordo com o estimado houve um aumento de 7,6% no período e isto sem ,considerar a inflação. Já em Janeiro de 2017 o brasileiro pagava em média R$ 55,61 no mesmo produto.

Embora os ministros de Minas e Energia e da Economia haviam prometido que os preços pagos no produto deveriam cair cerca de 40% no ano passado isso não ocorreu, de lá para cá os valores só estão aumentando em uma escala que tem deixado cada vez mais difícil para o trabalhador se manter.

+  Mãe de Ísis Helena mandou áudio antes de morrer na prisão: 'Ou assumo o que eles mandam ou vou morrer'

Segundo o apontado pelo Pelo presidente da Asmirg, a Petrobras vem praticando aumentos todos os meses, em média cada mês que se passa o produto recebe um aumento que chega a 5% do combustível [vendido às refinarias] e isso sem valar do aumento do ICMs praticado pelos Estados da União.

O presidente da Asmirg lembra que entre as promessas feitas pelo ministro Paulo Guedes no começo de 2019 seria de que o governo iria “quebrar” o monopólio da Petrobras no refino do petróleo e na distribuição do combustível.

“Daqui a dois anos, o botijão vai chegar pela metade do preço na casa do trabalhador brasileiro. Vamos quebrar os monopólios e baixar o preço do gás e do petróleo”, disse o ministro na época.

Além do mais foi ressaltado que os aumentos praticados pela Petrobras são injustificáveis se for levado em conta os dados divulgados referente a produção da estatal, a Petrobras registrou uma série de recordes e atingiu uma marca excelente nos últimos dois anos.

+  Foto rara dos bastidores revela aonde Tom Veiga ficava escondido no programa "Mais Você"

O aumento desenfreado do gás de cozinha prejudica apenas a população mais carente que daqui a pouco vai ser obrigada a fazer sua comida em espiriteiras, isso é claro se tiver comida para comer.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário