Homem que matou pedófilo e salvou menino pede ajuda para não ser condenado: “Todos fariam o mesmo”

Um homem de 34 anos chamado Vladimir Sankin matou um pedófilo após salvar um garoto que estava nas mãos do infrator durante fevereiro de 2020, podendo, agora, pegar 15 anos de cadeia. Em um vídeo gravado por ele antes de ter seu julgado proferido, o russo, que trabalha como mecânico, pediu apoio das pessoas, fazendo, até mesmo, uma petição online contra sua prisão, que já foi assinada pelo total de 70 mil pessoas. Vladimir, por sua vez, afirma que “todo homem faria o mesmo” caso estivesse em sua pele.

+  Ex-fiscal do carrefour diz que o uso de violência era autorizado no local

O ataque ao pedófilo ocorreu após o cidadão russo ouvir gritos de uma criança de apenas 10 anos de idade. Na ocasião, a criança pedia ajuda de um amigo, que estava trancado na casa do criminoso chamado Vladimir Sankin. O pedófilo possui um histórico de abuso de menores, estando incluído seu próprio filho.

O mecânico informa que, após escutar os gritos, correu para o apartamento, aonde pôde ouvir o menino chorando do lado de dentro. O rapaz, então, decidiu entrar no local, libertando um adolescente de apenas 14 anos da casa do abusador.

+  Casal do ES morre de Covid-19 com diferença de seis horas

Após salvá-lo, o menino informou ao mecânico que havia sido ameaçado de morte caso não se despisse.

Com o garoto de 14 anos já estando salvo, Vladimir , então, puxou o pedófilo para fora do apartamento, espancando-o com um pedaço de madeira. A polícia, após o ocorrido, foi até o local, no entanto, já era tarde demais. Zaitsev não conseguiu resistir aos ferimentos em sua cabeça, falecendo.

+  Caixão cai de carro de funerária, fica jogado no meio da rua e motorista vai embora

O mecânico é acusado pela morte do pedófilo, admitindo, na ocasião, que “não esperava que ele morresse”. Vladmir ainda insiste que houve heroísmo em seu ato: “Eu salvei duas crianças”, disse o rapaz, que estava submetido a uma prisão domiciliar desde o término do acidente. Agora, o mecânico está enfrentando uma tentativa de coloca-lo em um regime fechado, que poderá ter a pena de até 15 anos.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário