Jovem de 22 anos é executado a tiros por homens no domingo de eleições

Um crime chocou os moradores do bairro do Benguí, em Belém, um jovem de 22 anos que era conhecido na localidade e foi identificado como sendo Lucas de Castro Araújo Ferreira, 22 anos foi executado por homens encapuzados.

De acordo com as informações após ser abordados pelos homens no começo da tarde deste domingo (29), Lucas foi morto em meio a rua, o crime ocorreu no endereço da rua Ajax de Oliveira que fica próximo a um colégio eleitoral. 

+  Auxílio Emergencial: Ministro revela novo benefício: 'Mais de 14,3 milhões serão atendidos'

A polícia acredita que o crime tenha ocorrido devido um acerto de contas, uma vez que “Balão” (apelido de Lucas) estava caminhando ao lado de outras pessoas e foi o único a ser abordado pelos homens encapuzados que desceram de um veículo.

Segundo o relato ele foi o único alvo dos homens que não ameaçaram a mais ninguém, nem mesmo quem estava com Lucas.

Rapidamente a rua ficou lotada de curiosos e pessoas que conheciam Lucas, ele é morador do bairro e seus familiares chegaram ao local logo após serem informados de que Lucas havia sido assassinado em meio a rua.

+  Velório e enterro de João Alberto, morto no Carrefour, é marcado por revolta e comoção

Segundo o relatado pelos familiares do jovem, ele desde jovem tinha problemas com drogas e isso teria ocasionado um ingresso a vida do crime de modo passageiro, mas que, no entanto acabou por lhe ocasionar grandes problemas.

As tias dos jovens que estavam no local e falaram com a impressa não quiseram se identificar, elas falaram que os familiares não sabem se o jovem ainda tinha algum envolvimento com criminosos, pois acreditavam que ele já estava recuperado.

+  LUTO: Cantora Vanusa morre aos 73 anos

Houve muita comoção no local devido à presença de familiares e muitos amigos do jovem, a coas vai ser investigado e testemunhas devem ser escutadas nos próximos dias para buscar uma identificação do veículo em que os executores estavam.

Até o momento não há pistas sobre o crime, mas para o segundo o major Lima Neto, do (24°) Batalhão da Polícia Militar a relação pode ser devido o envolvimento do jovem com o uso de drogas.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário