Carregando Notícia
Curiosidades

Jovem perde a vida após comer um bicho que aparece sempre em nossa casa

Sam foi desafiado por um amigo a comer a lesma, depois disso, ele jamais foi o mesmo.

Tudo parecia apenas um simples encontro de amigos na casa de Sam Ballard, de apenas 19 anos, que também era jogador de rúgbi. Na ocasião, um grupo de jovens australianos estavam reunidos se divertindo no terraço da residência, onde também bebiam vinho e jogavam a conversa fora.

PUBLICIDADE

Eles sempre faziam isso, mas daquela vez tudo que aconteceu foi diferente. Toda história começou com uma pequena brincadeira de jovens. Será que você realmente é corajoso o suficiente para topar um desafio? Disse os amigos do jovem. Ballard disse que era. Na verdade, ele foi mesmo, porém, não sabia das diversas consequências que tudo aquilo traria para o resto de sua vida.

Entre muitas risadas, conversas e diversão, seus amigos perceberam que uma pequena lesma estava passando no chão de onde estavam. Provocaram muito o companheiro para que ele pudesse engoli-la viva: “Estávamos sentados, tendo uma pequena noite de apreciação do vinho tinto, tentando agir como adultos e uma lesma veio rastejando”, relembrou Jimmy Galvin, amigo de Sam, ao The Sun.

Alguns dias depois, Sam simplesmente começou a sentir fortes dores nas pernas, mas não sabia quela era o motivo daquilo. Seus pais muito preocupados suspeitaram que poderia ser esclerose múltipla, já que a família do jovem tinha um histórico dessa doença, mas os exames mostraram que não era isso.

Foi então, que o jovem resolveu comentar com o médico que ele havia comido uma pequena lesma por brincadeira. Novos exames constataram que Ballard havia contraído meningite eosinofílica, que é uma terrível doença causada pelo verme Angiostrongylus cantonensis, que está presente nas fezes dos ratos.

Não demorou muito tempo para que a doença evoluísse em todo o seu corpo, fazendo com que o jovem e forte atleta ficasse em coma por longos 420 dias. Quando finalmente acordou, tudo estava diferente em sua vida. Seu corpo já não estava respondendo aos impulsos de seu cérebro. Ele também estava totalmente paralisado, se alimentando apenas através de aparelhos. A situação era irreversível.

A vida de sofrimento do australiano durou longos anos, cerca de 8 anos, terminando apenas em 2 de novembro de 2018, quando Sam faleceu. Segundo as informações da imprensa local, Ballard morreu cercado de seus familiares e os amigos mais íntimos. Segundo a jornalista australiana Lisa Wilkinson, que decidiu apresentar um programa que levou toda a história de Sam a ser reconhecida pelo país, as últimas palavras do jovem atleta foram destinadas à sua mãe. Era um singelo e lindo “eu te amo”. O marcante funeral de Sam Ballard aconteceu no dia 8 daquele mês, no Macquarie Park Cemetery & Crematorium.