Carregando Notícia
NotíciasTV & Famosos

Luto: Querida atriz morre após tentativa de assalto em SP

Uma atriz perdeu a vida após levar um tiro de criminosos que tentaram assaltar seu carro em Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio

Uma atriz perdeu a vida após levar um tiro de criminosos que tentaram assaltar seu carro em Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, na noite dessa quarta-feira (5), pouco depois das 21h40. Câmeras de segurança capturaram o momento em que dois ladrões renderam Eliane Lorett de Campos, de 58 anos. A ação dos bandidos durou cerca de 6 segundos.

PUBLICIDADE

Os suspeitos estavam na Rua Costa Filho. De início, eles andam pela calçada. Quando avistam o veículo de Eliane, um dos bandidos vai para o centro da rua e fica na frente do carro, mas Eliane não para o veículo e segue em frente. Ele, então, dispara em pelo menos duas vezes na direção dos vidros da motorista e sai em fuga com o parceiro.

O automóvel da mulher ainda seguiu alguns metros e se chocou em um poste em um cruzamento. As pessoas que moram no local ligaram para o Corpo de Bombeiros do Quartel de Guadalupe, também na Zona Norte do Rio. Os disparos atingiram a cabeça de Eliane e ela chegou a ser levada para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, mas não resistiu aos ferimentos. A moça morreu antes da operação.

Os assaltantes fugiram de mãos vazias. Toda a ação dos criminosos durou apenas 6 segundos. Eliane trabalhava como atriz e estava voltando de um ensaio de uma peça com uma colega, que também é artista, mas sofreu apenas ferimentos leves por estilhaços de vidro.

Em nota divulgada, a Polícia Militar do Rio informou que “na noite desta quarta-feira, policiais militares do 9° BPM (Rocha Miranda) foram acionados para uma tentativa de roubo, na Rua Costa Filho, em Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio. Segundo relatou o comando da unidade, no local os agentes encontraram uma mulher de 58 anos, que foi atingida por disparos efetuados por dois assaltantes armados, que se evadiram da região do crime. A vítima foi socorrida ainda viva até o Hospital Getúlio Vargas, no bairro da Penha, mas não resistiu. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios da Capital”.

No mês de agosto, as duas estavam em cartaz no Teatro Armando Gonzaga com a peça Abajur Lilás, texto escrito por Plínio Marcos. Além de ter mais de 20 anos de carreira atuando, Eliane também era professora aposentada.