Mãe é presa por bater na filha de 13 anos “Ela me desobedeceu”

Hoje em dia os pais não podem mais corrigir os seus filhos, que os filhos fogem de casa, respondem ou até cometem suicídio.

O caso aconteceu no dia que aconteceu no dia 26 de outubro e até agora está tendo uma grande repercussão pela forma em que a mãe reagiu e agrediu a filha , o caso aconteceu na cidade de Porto Velho em Roraima. Nas redes sociais o caso tem ganhado uma grande repercussão. 

+  Ele Gritava: "Milena, me ajuda", diz mulher de homem negro morto no Carrefour

A delegacia a mãe contou que chegou em casa e a filha contou que havia saído de casa, a mãe extremamente irritada começou a agredir a filha com um fio de chapinha, a filha ficou com várias marcas pelo corpo, principalmente nas pernas e barriga.

Com A gritaria dentro da casa os vizinhos chamaram a polícia militar, a PM chegando no local prendeu a mãe em flagrante. Nas redes sociais o caso tem causando discussões se oque a mãe fez vale ou não para educar um filho.

+  URGENTE: Jornalista é executado com tiros à queima roupa "Logo Ele"

O assunto te se tornado polêmico pois temos visto muitos filhos que não respeitam e até agridem os pais por motivos torpes, porém será que a agressividade como nesse caso realmente ajudará na criação dessa adolescente ?

E extremamente importante a educação dos filhos, quem são pais e ainda mais de adolescentes sabem a dificuldade de lhe dar com eles. Nesse mundo de internet, Até um castigo e tirar o celular causa revolta nos filhos.

+  Jovem com câncer foge de hospital, realiza desejo de comer hambúrguer e morre

A mãe que tem 31 anos está detida, assim teremos que aguardar o inquérito para sabermos o desfecho dessa história que se compara a muitas famílias no mundo, a reação da mãe e o desrespeito da filha causou essa situação toda.

Esse caso nos faz pensar em conversa mais com nossos filhos, tentar entender o momento de crescimento dos filhos. Aos filhos resta respeitar os pais e assim orarmos para que a violência doméstica diminua.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário