Mãe perde filho no Jacarezinho e diz o que ouviu de policiais: ’20 mães chorando é pouco’


Nesta quinta-feira, 6 de maio, uma ação policial realizada na favela do Jacarezinho acabou gerando uma enorme repercussão nas redes sociais, após terminar comais de 25 mortos. Até o momento desta publicação, apenas o falecimento do policial denominado André Frias, baleado após sair do blindado, foi divulgado na mídia. O corpo do profissional foi enterrado nesta última sexta-feira (7), no Cemitério de Sulacap.


Como era de se esperar, a ação policial acabou gerando uma enorme repercussão entre os internautas, chegando a chamar a atenção, até mesmo, da ONU (Organização das Nações Unidas), bem como da comunidade internacional, que vem comentando amplamente sobre o caso. A ação policial já é vista como a maior da história. Cabe lembrar que, de acordo com as informações da Polícia Civil, os agentes policiais entraram na comunidade com o objetivo de realizar o mandado de prisão contra traficantes que, de acordo com eles, estariam aliciando menores de idade para o crime.

+  Jovem que estuprou japonesa antes de matá-la revela detalhes ainda mais chocantes sobre o crime

Ainda de acordo com as informações concedidas pelo jornal ‘O Dia’, a mãe de um dos suspeitos, que foi assassinado pelos policiais, ainda decidiu contar aquilo que havia ouvido no interior da comunidade. “Vinte mães chorando é pouco”, teria dito um policial durante a operação. Como se não bastasse, um agente ainda afirmou que as mães iam chorar mais.

+  TRÁGEDIA: Mãe tentou proteger o filho em desabamento de falésia em Pipa e morreu abraçada a ele, diz testemunha

A mulher em questão, que optou por não de identificar, ainda contou à reportagem do jornal que havia tido a informação que seu filho havia se rendido mas que, mesmo assim, foi morto durante a operação. A mulher, visivelmente revoltada com todo o ocorrido, ainda fez questão de dizer que o caso não se tratava apenas de uma operação policial, mas sim, de uma chacina.

+  Mulher faz descoberta terrível ao limpar o quarto do irmão desaparecido a 5 anos

Ela ainda contou que se locomoveu até a casa onde o filho estava ao lado de outros três homens, esperando ele sair do local, mas que isso acabou não acontecendo. “Ele não vai voltar mais”, desabafou a mãe, na ocasião, afirmando que os homens haviam saído desarmados e frisando, ainda, que nenhuma mãe cria seu filho para ser bandido.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário