in

Mãe quebra a perna de sua filha de 3 anos porque ela não conseguia dar a descarga


Na última quarta-feira, 7 de outubro, uma mãe de 21 anos foi presa em Chapecó, região oeste de Santa Catarina, por quebrar a perna da filha de 3 anos e manter o bebê em casa por sete dias, mesmo em estado febril. e com uma perna inchada. De acordo com a polícia, a razão pode ter sido a impossibilidade da criança de usar a descarga.

O juiz permitiu que ele fosse detido sob prisão preventiva e foi designado para praticar tortura qualificada. A menina foi resgatada e levada para o Hospital do Distrito Ocidental. A situação chocou a equipe médica da enfermaria e, a pedido da Delegacia da Criança, Juventude, Mulher e Idosos (DPCAMI), a criança foi examinada por crime.

Após interrogar uma psicóloga policial, a menina revelou que havia sido agredida pela própria mãe. “Verificou-se que após os fatos a mãe manteve o bebê em casa por sete dias sem ajuda médica, embora o bebê não conseguisse se mover direito, a perna estava bastante inchada e apresentava alterações até na cor e com quadro febril”, explicou o delegado responsável pelo Estevão Vieira para G1.

O caso

A menina foi salva depois que a vizinha percebeu que a criança não estava brincando no quintal como de costume e suspeitou que algo estava errado. O residente foi até a casa da mulher e descobriu a situação crítica da criança. Em seguida, a mãe levou a filha para cuidados médicos.

Ao chegar ao hospital, a criança disse que sua filha quebrou a perna ao cair da escada, mas a pesquisa mostrou que não houve lesão característica por queda. Os policiais foram então chamados pela equipe do Hospital Regional do Oeste. Ao se aproximar, a mãe da vítima negou as convulsões e manteve a mesma versão de que a menina se machucou ao cair da escada. Segundo a polícia, a mãe instruiu a filha a dizer isso. Amenina foi libertada, tem a perna engessada e está aos cuidados da avó paterna.