Marido de Sarí Corte Real, do caso do menino Miguel, não se reelege prefeito em PE

O atual prefeito da cidade de Tamandaré, localizada no estado de Pernambuco, Sérgio Hacker (PSB), não conseguiu se reeleger em seu cargo como prefeito. Hacker, para sua infelicidade, ficou em segundo lugar na eleição municipal, com o total de 43,12% dos votos do eleitorado, perdendo para o candidato Carrapicho (Republicanos), que conquistou o cargo com 54,52% dos votos.

Sérgio Hacker era patrão da empregada doméstica Mirtes Renata, mãe do menino Miguel Otávio Santana da Silva, de apenas 5 anos de idade. A criança faleceu após cair do nono andar onde o prefeito e sua esposa moram. Na ocasião, a mulher de Hacker, Sari Corte Real, chegou até mesmo a ser presa, sendo solta após pagar a quantia de R$ 20 mil como fiança. No momento em questão, Sari respondeu por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. A moça havia deixado o menino entrar em um elevador desacompanhado.

+  Neto é preso após agredir a avó no Leblon

Após o caso vir à tona, a empregada doméstica que trabalhava para o casal, Mirtes Renata, foi identificada sendo contratada como servidora da cidade de Tamandaré.

A repercussão sobre o fato veio à tona em junho de 2020. Mirtes havia levado seu filho Miguel para o trabalho por conta das aulas estarem suspensas devido ao isolamento social ocasionado pelo novo coronavírus. Após sair os cachorros da família do prefeito, Mirtes deixou seu filho por conta de sua patroa, Sari Corte. No entanto, Miguel acabou chorando, querendo ir atrás de sua mãe. As imagens de segurança do local mostram, com clareza, Miguel entrando no elevador e a patroa apertando o botão, deixando o menino sozinho. Miguel, então, saiu em busca de sua mãe, que estava nas ruas ao lado do prédio.

+  Menino que teve 80% do corpo queimado clama por ajuda: "não sou zumbi, sou legal"

Completamente sozinho, a criança foi até uma área localizada no nono andar do prédio, local aonde fica os condensadores de ar-condicionado. De acordo com as informações da perícia, é comentado que Miguel, provavelmente, se projetou sobre uma grade de alumínio de 1,2 metro de altura, infelizmente quebrando parte da estrutura e, consequentemente, caindo de uma altura de 35 metros.

+  Jovem de 17 anos mata o padrasto a facadas após ter sido chamado atenção por usar o celular demais

PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário