Médico tira peixe vivo da garganta de um pescador


O mundo é cheio de casos inusitados  todos os dias vemos algo que não é comum acontecer no mundo. A história da vida real da vez foi um homem que teve que ser internado as pressas após um peixe vivo entrar em sua garganta e quase o matar.


Segundo informações o caso aconteceu nas margens do rio Nilo, no Egito.

No hospital os médicos ficaram sem acreditar no momento em que contaram oque havia acontecido com o homem de 40 anos.

+  Nova greve de caminhoneiros deverá ser ainda pior do que a que ocorreu em 2018

Segundo informações o fato aconteceu quando o homem de 40 anos estava pescando e quando ele segurou o peixe com a boca para pegar um outro que estava em um cardume, o peixe na tentativa de ser solto e volta a nadar escorregou por sua garganta até ficar preso na tranqueira no homem.

Nesse momento começou um desespero porque o homem já não conseguia mais respirar, então o homem de 40 anos foi socorrido por pessoas que estavam no mesmo local.

+  O Brasil se comove com triste perda do Boxeador Popó: ‘que Deus o acolha’

Segundo relatos de pessoas que ali estavam, o homem chegou ao hospital inconsciente e se houvesse mais alguma demora o homem poderia ter perdido a vida, pois o peixe ficou preso a garganta impossibilitando o homem de respirar.

Com Essa história inusitada fica um grande alerta até mesmo para pescadores experientes, todo cuidado e pouco. 

Apesar do grande susto ao chegar no hospital os médicos começaram o procedimento para a retirada do peixe da garganta do homem.

+  Maria Zilda fala em live sobre os testes de sofá na Globo

Após alguns procedimentos os médicos conseguiram retirar o peixe e o homem não corre mais risco de vida.

Muitas pessoas dizem que pescadores conta muitas histórias que são somente histórias, mais esse homem além de agradecer muito a Deus terá pelo resto da vida uma bela e verdadeira história a conta seus filhos e netos.

Agora depois desse grande susto, após a retirada do peixe o homem de apenas 40 anos passa bem e terá muito ao que agradecer.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário