Menina de 7 anos fica traumatizada por ter cabelo cortado à força por professora

Uma situação revoltante tomou conta das redes sociais, e o mesmo aconteceu 2 vezes com a mesma menina. Jurnee teve seu cabelo cortado à força, por uma colega de escola e por sua professora. A situação que gerou a revolta da população aconteceu em Michigan, nos Estados Unidos, Jurnee tem apenas 7 anos de idade.

A menina que tinha os cabelos longos, teve todo seu cabelo cortado de forma abrupta e deixou os pais da pequena revoltados com a professora da criança. Jurnee ficou traumatizada pela forma que foi tratada e agora seus pais querem justiça. Segundo eles, a escola não tinha autorização para fazer o que fez.

+  Vídeo mostra PM com o filho antes de ser baleado, Imagens emocionantes

A menina contou para os pais que foi atacada dentro do ônibus por um menino e teve seu cabelo cortado, no entanto, a mãe da criança a levou para um salão e a deu um novo corte de cabelo.

O pai de Jurnee, revelou que entrou em contato com a escola, e pediu para que o menino que a atacou com uma tesoura não sentasse mais perto de sua filha. Prontamente a escola tomou uma atitude, porém 2 dias depois de sua reclamação, o pai viu sua filha chegar em casa chorando mais uma vez.

+  Policial que apontou arma para colega da mesma profissão recebe duro castigo

E o que ela contou deixou uma sensação de pesar em seu coração, segundo Jurnee a tia da biblioteca decidiu cortar seu cabelo até a raiz.A família foi até a polícia e acabou dando parte da profissional. Kriten Jacobs, professora de Jurnee, foi alertada de que os pais da jovem tinham registrado um BO.

Na mesma hora a escola retornou a ligação  e afirmou que não estava ciente da situação, no entanto a diretora só iria estar disponível na outra semana. Marcy Stout diretora da escola pediu perdão  e contou que não tinha conhecimento da ação de Kelly Mog, a professora da biblioteca, a família de Jurnee a retirou da escola e processou a instituição. 

+  Pai fica arrasado com últimas palavras do filho antes de ser assassinado em atentado: 'Tchau papai'

A cidade não quis dar suporte para a família, no entanto eles receberam o apoio de outra instituição e seguem firme e forte no processo. A jovem Jurnee segue se recuperando do trauma.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário