Mulher desaparecida a três dias aparece com marcas no pescoço e diz “Foi um gafanhoto”

Uma mulher, que estava desaparecida há três dias, retornou para sua casa após deixar muitas pessoas preocupadas. O caso ocorreu com uma jovem de apenas 23 anos, chama Nayara, durante o dia 21 de julho deste ano.

O apresentador do programa “Alerta Nacional”, transmitido pela Rede TV, Sikêra Jr, informou ao público que a moça havia saído de sua casa durante a noite de um domingo. A mulher, durante a ocasião, informou ao seu esposo e a família que iria apenas fazer uma caminhada e, rapidamente, voltaria para a residência. Na ocasião, Nayara informou que necessitava se manter em forma. Após isso, não se teve mais notícias da moça, que voltou para sua casa apenas três dias depois.

+  Após ser diagnosticado com Covid, Luiz Bacci se afasta do Cidade Alerta

Como era de se esperar, a família de Nayara acabou ficando desesperada com o acontecimento, pensando no que poderia ter ocorrido para que a moça, de repente, sumisse e não dasse mais explicações.

Após se passarem três dias de seu desaparecimento, a jovem, finalmente, apareceu, deixando todos aliviados. Entretanto, Nayara se encontrava com um forte cheiro de cerveja, estando, também, com diversas marcas ao redor de seu pescoço. Seu marido, então, questionou sobre o que se trava as marcas em questão e Nayara, por sua vez, afirmou que havia sido feitas por gafanhotos que haviam lhe atacado.

+  Bebê de 6 meses vence covid-19

Nayara disse que tais gafanhotos são de uma espécie bastante rara e que não atacam qualquer tipo de pessoas, sendo as vítimas apenas mulheres. A jovem ainda disse que, após sofrer tais ataques, decidiu ficar na casa de uma amiga, visando se recuperar do susto que sofreu.

Os familiares da moça, por sua vez, contaram uma versão diferente do que a moça havia dito. Seus parentes informaram que, após a moça ter desaparecido, haviam recebido ligações de um homem que não se identificou, dizendo que Nayara havia entrado com uma moto em um motel.

+  Mãe de 75 anos se casa com ex-marido de sua própria filha filha e família entra em ‘guerra’

O delegado responsável por investigar o caso ressaltou que o depoimento relatado pela moça não se mostrou claro e que a mesma estava mentindo, acrescentando: “Ester gafanhotos gostam muito de cerveja, pois o cheiro esta impregnado nas roupas dela”.

O caso em questão foi registrado na delegacia da cidade de Cachoeirinha, localizada em Pernambuco.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário