Mulher vende freezer velho para vizinha com o corpo da mãe dentro

Este caso deixou muita gente de boca e assustou até mesmo os policiais mais experientes de tão bizarro que foi. Tudo começou com uma mulher que foi detida nos EUA depois que vendeu um freezer para sua vizinha.

Marcella Jean Lee chegou a vender o equipamento com um cadáver dentro, e não um cadáver qualquer dentro do aparelho estava sua mãe morta. Tudo ocorreu na Carolina do Norte quando Marcella Jean Lee vendeu o freezer afirmando que ele era uma cápsula do tempo e que não deveria ser aberto. Alegando que alguns membros da igreja iriam vir um dia para abrir o objeto.

+  Na China, mulher dá à luz na rua e minutos depois sai caminhando

A vizinha que adquiriu o produto acabou ficando muito tentada a abrir o freezer já que poderia ter algo interessante do passado dentro dele, assim que conseguiu abrir o equipamento a dona teve uma desagradável surpresa ali havia um morto.

Dentro do freezer estava Arma Roush de 75 anos de idade, mãe de Marcella que chegou a ser entregue às autoridades depois que a nova dona do freezer fez uma denúncia, Marcella chegou a ser detida acusada de esconder e não informar uma morte, chegando a ter uma fiança estipulada em 50 mil dólares.

+  Os presentes mais caros e excessivos que celebridades já deram aos filhos

A história acabou viralizando e circulou o mundo todo tanto pela frieza da filha quanto pela ousadia de vender o equipamento com a mãe morta. Não foi revelado se Marcella Jean Lee foi quem tirou a vida da própria mãe, pelas autoridades ela foi a culpada, porém a mulher teve que se explicar direitinho.

“Ela me vendeu o cadáver congelado da mãe dela por 30 dólares. Como alguém faz algo desse tipo?”, indagou a vizinha,que comprou o produto para o jornal da cidade da Carolina do Norte WNCN.

+  Homem é detido depois de ser pego abusando de animal

A nova dona do equipamento o entregou para a polícia e teve sua identidade preservada. A história rapidamente viralizou na cidade e no mundo, onde todos criticaram a ação de Marcella.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário