Não quero luxo; Filha de Ana Maria Braga leva vida simples como professora

São Paulo – A filha mais velha da apresentadora de Ana Maria Braga, Marian Maffeis, leva uma vida aparentemente muito diferente da mãe. Ela é proficiente na filosofia espiritual da Índia conhecida como Vedanta, é professora de ioga, desiste do luxo e planeja morar com a família em Demétria, zona rural de Botucatu, no interior de São Paulo.

Casada com o professor de ioga colombiano Badarik González, o primogênito de Ana Maria tem duas filhas de outro relacionamento, Joana, de 9 anos, e Maria, de 5, e pretende deixar a cidade com a família. “Tomamos uma decisão e vamos nos mudar para o distrito rural de Demétria, que foi a primeira fazenda orgânica do Brasil. Decidimos dar esse passo e vamos realizar nosso sonho de sair do grande centro um pouco antes das meninas adolescentes ”, disse à Quem em entrevista.

+  Última foto compartilhada por Paulo Gustavo com seu esposo é de partir o coração: ‘sou loucamente apaixonado por vc’

Devido ao isolamento social, Marian teve que se afastar de Ana Maria e se arrependeu. “Era muito difícil ficar longe dela. No início do tratamento [do câncer], eu a acompanhei e aí começou a pandemia. Mas minha mãe colocou internet na fazenda e ela trabalha na frente da TV lá. A fazenda é seu lugar de descanso onde ela se reconecta.

+  Internado, Geraldo Luís recebe notícia e deixa seguidores felizes ao contar novidades

Ele está no Rio há 12 anos. Já estamos acostumados com a distância. ” Mariana diz que é um privilégio ser filha de um dos apresentadores mais famosos do Brasil. “Além de me ensinar sobre o exemplo de mulher que ela é, ainda recebo o carinho dela na rua [risos]. Afinal, sou um pouco conhecida como a mesa, comentou a professora que recebe presentes dos telespectadores da mãe.

+  'BBB 21': Arthur revela que quer se encontrar com Carla Diaz e dispara: 'Amor'

Mariana vive uma vida simples, mas ele se dirige a ela por causa de sua mãe. “Gosto de andar na rua, no metrô, tenho um estilo de vida muito simples. Não gosto de blindado … No ano passado minha filha estudou na escola em Paulista e íamos de metrô todos os dias. Toda semana eu via alguém falando sobre minha mãe. Pessoas que disseram que mudaram de vida por causa dela, outras agradecem pelo jeito dela. ”

 


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário