O fim de um grande legado! Pai herói, que disputou mais de 1000 corridas ao lado do filho tetraplégico, morre

Um dos maiores corredores e exemplos que o mundo já viu, morreu aos 80 anos de idade, deixando um legado grandioso para trás, Dick Hoyt foi um exemplo de corredor e acima de tudo de um pai persistente. O atleta ficou conhecido em todo o mundo ao correr ao lado do filho tetraplégico.

O famoso corredor da Maratona de Boston, será lembrado para todo o sempre, os feitos de Dick Hoyt foram imortalizados em uma estátua, onde ele surge ao lado de seu filho.

+  Como vive hoje o pai da bebê Ísis Helena; 'O que ele faz, deixa todos alegre'

De acordo com um estudo, Dick e seu filho Rick disputaram mais de 1000 corridas juntos e 32 vezes a Maratona de Boston. A primeira corrida dos dois foi em 1980 e a última deles em 2014. Dick Hoyt se tornou um exemplo para todos, na corrida eles sempre eram os favoritos do público, no entanto, essa cena não irá acontecer mais.

O corredor veio ao óbito, aos 80 anos de idade devido a uma insuficiência cardíaca congestiva. O atleta sempre foi visto empurrando uma bicicleta adaptada para o filho nas corridas, assim o jovem que não consegue andar, poderia desfrutar de algumas coisas da vida. Quem informou a morte de Dick Hoyt foi a Associação Atlética de Boston.

+  Urgente: novo projeto prevê auxílio de R$800 a partir de janeiro; saiba se você terá direito de receber

A secretária fez questão de destacar que Dick Hoyt era uma pessoa diferenciada e muito querido por todos, além de ser um pai exemplar. Segundo os amigos de Hoyt, o corredor era alguém “único” e sempre orou por todos.

A influência e o carinho por Dick e Rick pela da população é tão grande que, em 2013, uma estátua foi erguida em sua homenagem em frente a uma escola, em Hopkinton, que fica perto da linha de partida da Maratona de Boston.

+  Ladrão comove ao pedir desculpas e devolver cabelos roubados que seriam doados para crianças com câncer

De acordo com o NY Times, Dick Hoyt serviu na Guarda Nacional do Exército e na Guarda Aérea Nacional, por 37 anos e depois de ganhar fama, ele passou a dar palestras e a inspirar ainda mais pessoas, sempre ao lado de seu filho.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário