Carregando Notícia
Curiosidades

O médico puxa, continua a puxar e não para de sair; o que tinha no pescoço do bebê assusta

Aqueles que têm crianças em casa sabem o quanto é muito necessário ficar de olho neles o tempo todo, principalmente as que são mais pequenas.

Aqueles que têm crianças em casa sabem o quanto é muito necessário ficar de olho neles o tempo todo, principalmente as que são mais pequenas. Qualquer simples distração pode ser realmente fatal em algumas etapas da vida. Quanto mais novos eles são, maiores precisam ser os nossos cuidados. Afinal de contas, a cada fase da vida que vai passando, os cuidados também necessitam ser de certa forma redobrados.

PUBLICIDADE

Os vários acidentes domésticos ainda continuam sendo uma das grandes causas de morte em crianças no mundo. Inclusive, algumas celebridades conhecidas no público brasileiro já passaram por esse tipo de trágica situação. Elisson, que é ex-goleiro do Cruzeiro Futebol Clube, time que é um dos destaques em Minas Gerais, gerou uma grande comoção na web quando o seu filho sofreu um acidente doméstico. Infelizmente, a criança não resistiu ao acidente e faleceu.

Lucca, que tinha apenas seis anos de idade, acabou perdendo a sua vida de forma muito trágica após o armário da casa cair sobre ele. O menino também sofreu um grave traumatismo craniano. Ele chegou a lutar e ficar alguns dias hospitalizado. Contudo, devido à gravidade dos diversos ferimentos, ele acabou falecendo.

Os pais de Mya Whinttington, que tem apenas seis meses, passaram também por um grande susto com a filhota. A bebê começou a apresentar um certo inchação na região esquerda do pescoço. Ela também chegou a ser medicada com antibióticos por algumas vezes. Sem sucesso no tratamento aplicado, um dos médicos que acompanhava a menina também percebeu que havia alguma coisa estranha no local do inchaço.

O profissional então começou a retirar aquele corpo estranho que estava no pescoço da pequena menina. No começo, os médicos não acreditaram que seria uma espinha. Contudo, o objeto parecia ser algo realmente diferente do que todos eles imaginavam. No local, estava alojada uma simples pena que media cerca de seis centímetros.

O médico então precisou fazer uso de uma pequena pinça para conseguir retirar o objeto. No entanto, a pergunta crucial era saber como aquela pena realmente teria parado na garganta da bebê. Segundo o hospital de Hutchinson, no Kansas, Estados Unidos, Mya teria simplesmente aspirado ou então engolido a pena. O corpo estranho teria então ficado preso na garganta e o organismo decidiu expulsar o objeto empurrando a pena para fora.