in

Padre Fábio de Melo defende união civil entre homossexuais

O padre Fábio de Melo fez eco ao Papa Francisco, e também defendeu o casamento civil entre homossexuais. O frade disse que se tratava de uma “lei” para esses casais e que não era uma “questão religiosa”.

– Em 2013, eu dei uma entrevista e fui execrado pela ala mais conservadora da Igreja Católica. A união entre duas pessoas do mesmo sexo não é uma questão religiosa, é uma questão civil. É um direito. Sempre considerei uma injustiça e não cabe a mim julgar, não cabe a mim impor regras religiosas ao outro. A questão é do Estado – disse Melo durante uma live nesta quinta-feira (29).

Melo também se lembrou do momento difícil em que enfrentou a depressão e admitiu que havia começado a pensar em suicídio.

– Eu não desejo a ninguém passar o que passei. Pensei em me matar várias vezes. Eu tive dois momentos que pensei em suicídio. Nesta época e quando tinha 18 anos. Fazia noviciado, em Jaguará do Sul, Santa Catarina. Durante um ano e meio, eu tive pensamentos obsessivos para morrer – revelou.

Mesmo sendo um homem de fé, Melo admitiu que o primeiro passo para curá-lo foi o tratamento.

– Quem me curou primeiro foi a medicação. Os medicamentos foram necessários e quando a medicação me curou, eu fui mudando as minhas posições, a minha rotina. Fui buscar a querer ficar em mim – lembrou.

Evaristo Costa bloqueia Fábio de Mello após atitude errada do padre

O jornalista Evaristo Costa deixou de seguir o padre Fábio de Melo nas redes sociais, e os seguidores especularam se é mais uma das brincadeiras entre eles. Tudo começou depois que o padre publicou uma foto para se desculpar por ter esquecido o aniversário de Evaristo.

Fabio de Melo publicou uma imagem editada. Nela aparece Evaristo como candidato a vereador de uma coligação fictícia chamada (PSTB)…

CONTINUE LENDO