Carregando Notícia
Notícias

Pai e filho são m0rtos de maneira cruel após fofoca de funcionária da empresa da família

A polícia segue investigando o caso.

Infelizmente há muitas notícias trágicas no mundo, como de famílias inteiras assassinadas por criminosos. Em alguns desses casos, o crime aconteceu por ter dinheiro envolvido, ou ainda, por vingança em cima da família. Muitas das vezes, quem paga por isso são inocentes que nem sequer sonham no problema de seus familiares. O caso abaixo relata a tragédia que assola uma família.

PUBLICIDADE

Essa grande tragédia se abateu sobre uma família moradora do município de Triunfo, que fica na Região Metropolitana de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. De acordo com as informações repassadas pela polícia pai e filho foram assassinados a tiros por um cozinheiro da empresa da família, o caso aconteceu na noite da última terça-feira (28), e chocou a população local. As vítimas foram identificadas como Nelson Joel de Oliveira Ferreira, de 61 anos, e Anderson Guedes Ferreira, de 36 anos.

Segundo investigações iniciais sobre o caso dão conta de que um homem que exercia a profissão de cozinheiro na empresa de transportes dos empresários, que tirou a vida de pai e filho a tiros depois de um desentendimento gerado por uma “fofoca”. Sandra Mara Guaglianoni, a delegada responsável pelas investigações afirmou que Nelson teria sido grosseiro com a esposa do profissional de cozinha que também trabalhava no local. Triste com a situação a mulher correu para contar ao marido o que havia acontecido e foi então que a situação evoluiu para uma tragédia.

“Nelson teria pedido para que levassem leite para a cozinha da empresa. A esposa do suspeito levou. Ele [Nelson] teria sido ríspido com ela, que se queixou com o companheiro”, disse a delegada Sandra. Ao saber dessa suposta grosseria o cozinheiro foi até a cozinha onde estavam Nelson e Anderson, para esclarecer os fatos. A conversa se tornou uma discussão acalorada e o cozinheiro sacou uma arma e disparou contra pai e filho. Nelson e Anderson chegaram a ser socorridos com vida e encaminhados para uma unidade de saúde, mas não resistiram e morreram pouco depois no hospital.

Ainda de acordo com a polícia, Nelson tinha uma relação de amizade com o cozinheiro, o empresário permitiu que o suspeito e sua família morassem em uma casa em uma área dentro da propriedade onde a empresa é instalada. O suspeito de cometer o crime que usava tornozeleira eletrônica, tirou o lacre e fugiu, a polícia continua buscando por pistas que levem ao paradeiro do cozinheiro. Pai e filho foram sepultados juntos.

É preciso ter muito cuidado com as pessoas que são contratadas para trabalhar, devendo checar antecedentes criminais e, se possível, testes psicológicos com profissionais capacitados. Apesar de não livrar as pessoas de um mal futuramente e que, mesmo com crimes a pessoa possa ter uma segunda chance, essas medidas visam minimizar riscos.