Carregando Notícia
Notícias

Primo do ex-goleiro Bruno, que fez revelação no caso Eliza Samudio é mort0 no Rio de Janeiro

Ele foi peça fundamental para o esclarecimento do caso da modelo.

Um dos casos que chocou o Brasil inteiro foi o desaparecimento e morte da modelo Eliza Samudio, que no auge da sua carreira acabou perdendo a sua vida diante da tentativa do ex-goleiro Bruno de não pagar a ela valores referente a pensão do seu filho. Os mistérios relacionados a esse caso, ganham cada vez mais informações diante dos acontecimentos anos após ocorrido.

PUBLICIDADE

Nessa semana um primo do ex-goleiro Bruno, acabou sendo baleado e não resistiu aos ferimentos em uma comunidade no Rio de Janeiro, ele havia sido solto a cerca de duas semanas e estava de volta às ruas quando fui surpreendido com a ação de alguns criminosos que dispararam contra ele que não resistiu aos ferimentos.

Jorge Luiz Rosa mais conhecido como o menor, tinha diversas passagens por tráfico de droga e foi peça fundamental nas investigações na época do ocorrido no caso da Eliza Samudio, isso porque ele acabou se tornando testemunha dos fatos que aconteceram na residência do ex-goleiro e o seu depoimento foi essencial para as investigações.

Apesar disso logo após ter dado seu depoimento ele mudou por diversas vezes quando participou de alguns programas de TV, mas para a polícia a reconstituição dos fatos que aconteceram com a presença dele foram essencial para poder esclarecer algumas coisas no caso.

Com a morte dele a polícia concluiu que o rapaz que havia saído do sistema prisional acerca de duas semanas, estava na linha de fogo dos criminosos diante da possibilidade de ter cometido um furto na comunidade onde ele morava. O fato é que o primo do ex-goleiro tinha diversas passagens e com isso acumulou vários inimigos, que é a principal hipótese trabalhada pelos policiais para investigação desse caso.

Ainda não se tem informação se a morte dele teria algum envolvimento sobre o caso da Eliza Samudio, que até esse exato momento não teve o seu corpo achado diante daquilo que fizeram com ela. As informações sobre o sepultamento do jovem, não foram divulgadas nas redes sociais e nem pela família para evitar que algo ainda pior possa acontecer diante da represália, fato é que o criminoso acabou perdendo a sua vida apenas duas semanas depois de ter deixado o sistema prisional do Rio de Janeiro e ter retornado para sua casa para responder em liberdade sobre o crime de tráfico de droga.