Revelado motivo do ataque que tirou a vida de 5 pessoas na creche de Santa Catarina

O caso do atentado em Santa Catarina onde uma creche foi invadida e várias crianças foram atacadas, acabou viralizando em todo o país e deixou a todos em estado de choque e transtornados com o que aconteceu. Três bebês perderam suas vidas e mais 2 professoras acabaram mortas, pelas mãos do adolescente Fabiano.

O jovem de 18 anos entrou na escola e atacou todos que passavam pelo seu caminho, sem motivo aparente, conforme relatou o delegado que comanda o caso revoltante.

+  O fim de um grande legado! Pai herói, que disputou mais de 1000 corridas ao lado do filho tetraplégico, morre

As duas professoras que deram suas vidas para salvar as outras crianças, serão lembradas como heroínas, enquanto o autor do ataque brutal, vem sendo detonado e procurado por muitos que desejam resolver as coisas com as próprias mãos. Fabiano se encontra internado em uma UTI, pois tentou se matar depois do ataque.

Saindo com vida do hospital, ele já vai direto para a cadeia, devido a brutalidade aplicada em seu ataque. O rapaz matou todas as vítimas a facadas. E uma das professoras, mesmo após ser atingida, foi atrás do criminoso, para tentar impedir que ele tirasse a vida de mais pessoas em seu momento final ela alertou a todos os outros funcionários, evitando assim uma chacina maior.

+  Após hospitalização, mulher descobre traição da mãe com o marido: ''agora estão casados''

Depois que a notícia do ataque explodiu na web, todos ficaram procurando saber o que motivou o adolescente e a resposta deixou todos aterrorizados, ao que tudo indica foram jogos violentos que o jovem jogava. E isso serviu de inspiração para o atentado contra os mais indefesos. Segundo relatos o jovem chegou a perguntar quantas pessoas ele matou, mostrando o quanto doentio ele é.

+  Em comunicado na TV CEO do Carrefour no Brasil pede desculpas pela morte do homem negro

De acordo com relatos de amigos e dos familiares o rapaz, era motivo de chacota em sua escola e isso pode ter revoltado o adolescente, que foi taxado como tranquilo e calmo pela família. Os pais de Fabiano relataram que ele mal saia de casa.
 


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário