Carregando Notícia
MundoNotíciasPolítica

Rodrigo Bocardi quebra o protocolo e detona bolsonaristas: “Choro do perdedor”

Desde do resultado das urnas, na eleição de domingo (30/10), os apoiadores de Jair Bolsonaro estão bloqueando as rodovias de todo o Brasil

O jornalista Rodrigo Bocardi de 46 anos, nesta quarta-feira (2), se pronunciou no Bom Dia SP sobre os bloqueios que os apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) estão fazendo nas rodovias de todo o Brasil, desde do resultado das urnas, na eleição de domingo (30/10), com a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O âncora estava visivelmente incomodado, também criticou a postura das autoridades diante dos acontecimentos.

PUBLICIDADE

“A gente viu o trabalho ontem, depois de muito tempo aliás, da polícia aqui em São Paulo, tanto da Polícia Rodoviária Federal de um modo geral no país inteiro quanto da Polícia Militar aqui no Estado de São Paulo. Você viu tudo que a gente falou ontem. Não tinha nenhuma ação. Só depois de uma reunião, de uma coletiva e tal que começou uma ação. É uma ação que tem que continuar. Tem que continuar o trabalho de desmobilização e de liberação das rodovias”, falou o jornalista.

Durante a conversa com uma repórter, o mesmo classificou a situação como “choro de perdedor”.
“Ontem ficava pensando nesse cenário, Cinthia, olhava ali essas pessoas bloqueando essas estradas, e elas estavam reclamando de que? É o choro do perdedor. Lamentamos”, disparou Rodrigo Bocardi.

“Ontem o presidente Jair Bolsonaro já falou, fez aquele pronunciamento curto, dizendo ali de alguma forma que não concorda com esses atos. Não foi enfático, porém disse que não concorda e também autorizou a transição de governo, que no entendimento do Supremo Tribunal Federal, sendo assim um reconhecimento da derrota. Todo mundo no domingo foi votar com seu direito de voto e escolheram o seu candidato. E se teve uma parte que perdeu, que foi a minoria… Eu fui lá e votei, meu candidato não ganhou, lamento. Reconheço a derrota”, disse o âncora que fez questão de frisar a importância da fala de Jair Bolsonaro.

“Não dá para você interditar a vida de todo mundo por causa de um lamento de derrota, por não ser capaz de reconhecer isso. É um algo tão simples, está claro que não faz sentido nenhum. É a democracia, né. Um ganha, outro perde”, concordou a jornalista Cinthia Toledo.

O jornalista concluiu dizendo que espera que a polícia continue com o trabalho para liberar as estradas, “A gente chora a derrota, mas vamos chorar sem atrapalhar a vida do próximo.”