in

Sobrevivente do acidente entre ônibus e caminhão em SP conta que precisou passar por cima das pessoas mortas para sair do local

Na última quarta-feira, 25 de novembro, um grave acidente acabou chocando o país. A colisão entre um ônibus e um caminhão ocorreu em Taguaí, São Paulo, onde 12 pessoas ficaram feridas e outras 41 morreram no local.

Segundo informações das vítimas sobreviventes e da polícia, o ônibus teria feito uma ultrapassagem perigosa em local proibido, perto de uma curva, onde logo bateu de frente com o caminhão. Segundo o passageiro do caminhão, o motorista, que também morreu, tentou desviar, mas sem sucesso.

Alguns sobreviventes fizeram alguns relatos sobre o acidente, e muitos emocionaram quem acompanhou o ocorrido pela mídia. O ônibus estava com trabalhadores de uma indústria têxtil, então muitos eram parentes ou amigos, o que tornou mais difícil para os sobreviventes verem todo mortos.

Rosana Aparecida Santos, de 47 anos de idade, é uma das sobreviventes da tragédia. A mulher relata os momentos que viveu no acidente. Rosana relata que precisou passar por cima dos corpos de seus amigos mortos para conseguir sair do ônibus. Segundo ela, o ônibus tinha ficado com uma abertura na traseira, então ela saiu de seu lugar e foi em direção à abertura para sair do local.

Ela conta que tudo aconteceu muito rápido, e depois da batida ela pegou sua bolsa e caminhou para fora do ônibus. Para sair, ela conta que haviam alguns corpos no chão, alguns já sem vida e outros agonizando, pedindo ajuda. Rosana conta que estava sentada no meio do veículo quando sentiu um impacto. A mulher se levantou para ver o que havia acontecido e viu o ônibus colidir com o caminhão logo à frente.

Rosana conta que perceber rapidamente o caminhão tentar jogar o veículo para o lado, sem muito sucesso. O caminhão foi jogado a 50 metros do ônibus, em direção à um barranco. 40 pessoas do ônibus morreram e o motorista do caminhão.