Urgente: Record TV é invadida e hackeada

Neste último sábado (31), a emissora Record TV, de são Paulo, sofreu um ataque de hackers. O acontecimento, conhecido como “deface”, foi realizado por integrantes do grupo denominado “Digital Space”. Um dos integrantes de tal grupo, em junho deste ano, foi preso por vazar dados pessoais do atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.

Deface trata-se de uma forma de ataque hacker, caracterizada como uma pichação: Após realizar a invasão no site, o infrator inclui algum tipo de áudio, vídeo ou texto de caráter protestante. Neste caso, o grupo “Digital Space” realizou uma alusão ao integrante que, meses atrás, havia sido preso.

+  URGENTE: Jornalista é executado com tiros à queima roupa "Logo Ele"

Os cibercriminosos invadiram, no total, quatro domínios e subdomínions, sendo os sites wap.recordpaulista.com.br, www.recordpaulista.com.br, recordtvpaulista e wap.recordtvpaulista.com.br. O fato foi assinado pelos codinomes “Oz4na”, “H4x03” e “M1keSecurity”. Tais informações foram concedidas para o site TecMundo durante a madrugada do último sábado (31).

No momento desta publicação, o acesso nos sites hackeados já foram normalizados e funcionam normalmente. A mensagem, na ocasião, dizia o seguinte: “Digital Space voltou mais forte do que nunca. A liberdade vai cantar! PJL pros irmãos que ta na tranca!!! Quer parar com as invasão arranja emprego na área pra nois!” 

+  Caso Isis Helena: Juiz deverá decidir se Jennifer irá a júri popular "Vai fica presa ou solta?"

Ataques cibernéticos no Brasil aumentam mais de 300% com a pandemia

Em meio a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, empresas localizadas em território brasileiro precisam se preocupar, agora, com o elevado aumento de ataques cibernéticos. De acordo com as informações concedidas por especialistas em cibersegurança, tais empresas ficaram ainda mais vulneráveis devido ao maior acesso remoto dos sistemas via home office.

+  Neto fuma maconha com a avó pouco antes de ela morrer

No Brasil, ataques direcionados a tais ferramentos aumentaram 333% durante os meses de fevereiro e abril, de acordo com o levantamento realizado pelo Kaspersky. Em tal percentual, não é possível saber quais os crimes que evoluíram para a dupla extorsão. O fato é que tais ataques, nos dias de hoje, ocorrem em todo o mundo, tendo os mais variados alvos.


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário