Vídeo: Jovem é executado em velório de amigo

Logo após o início dos tiros, várias pessoas aparecem correndo e tentando se abrigar. Ao menos 18 disparos foram feitos.

O rapaz acompanhava o velório de Juan Pinheiro Barcello Orgal Ribeiro, 28 anos, morto no último domingo (8) na frente da namorada. Amigos de Juan realizavam uma homenagem ao homem assassinado quando, de acordo com testemunhas, um ocupante de um carro desceu atirando contra um grupo de pessoas — incluindo contra Jonathan.

De acordo com a Polícia Militar, o jovem chegou a ser socorrido para o Hospital São João Batista, mas não resistiu aos ferimentos. A PM disse ainda que intensificou o policiamento nas imediações do cemitério. Uma perícia foi realizada pela Polícia Civil e os agentes encontraram várias cápsulas de calibre 9 mm no chão. Ainda não há informações sobre suspeitos e a motivação do crime. O caso foi registrado na 90ª DP (Barra Mansa).

+  Vídeo: Mirella leva tombo durante o vivo, vira piada web e até Mion debocha da peoa

Uma amiga de Jonathan conversou com a reportagem. Karine Alvarenga, 19 anos, lembrou com carinho do estudante.

¨Ele era uma pessoa ótima, sempre disposto a ajudar a todos. Um menino com coração de ouro. Ele adorava organizar festas, adorava fazer mídias, postar nas redes sociais. Ele era sempre muito brincalhão, muito alegre. Não tinha como não rir com ele, ele era demais. Eu o conhecia a pouco mais de dois anos”, disse a autônoma.

+  Infelizmente aos 42 anos, Paulo Gustavo perde os sinais vitais e fica entre a vida e a morte

Uma outra amiga do rapaz disse que ele não tinha desavenças. Esthefany Dornelas, 16 anos, falou que Jonathan era uma pessoa tranquila.

“Eu o conhecia há uns cinco anos. Ele era um menino muito bom, fazia qualquer coisa para ajudar os amigos e qualquer um, não tinha envolvimento com nada. Ele não tinha desavenças com ninguém, era muito tranquilo”, falou a estudante.

O delegado responsável pelo caso, Edezio Ramos, disse ao UOL que nenhuma linha de investigação foi descartada. Os agentes trabalham inclusive com a possibilidade de um crime passional.

+  Ludmila Ferber diz que câncer de espalhou "Médicos me deram 6 meses"

“Dois indivíduos durante o velório efetuaram diversos disparos. Nesse momento, os agentes estão vasculhando a cidade e colhendo informações a respeito desse segundo crime. Eles foram de cara limpa realizar o homicídio, então a gente está com bastante informação a respeito disso e acredito que nas próximas horas vamos conseguir identificar a autoria. Desde ontem estamos colhendo alguns depoimentos. A família está muito abalada com o acontecimento, mas hoje eles serão ouvidos”. Nós temos algumas linhas de investigação, entre elas a de crime passional”, disse Edezio.

VEJA O VIDEO:


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário