Carregando Notícia
Notícias

Vídeo: Polícia resgata mulher momentos antes de atearem fogo nela junto a pneus velhos

Mulher foi resgatada pela Polícia Militar momentos antes de ser queimada viva.

Uma mulher foi resgatada com vida momentos antes de ter sido morta de uma maneira brutal e sem chances de defesa. A Polícia Militar do Rio de Janeiro resgatou a vítima na Comunidade do Cajueiro, no bairro Madureira, na Zona Norte da capital fluminense. Essa ocorrência aconteceu na tarde desta última terça-feira (16) e, graças a rapidez dos agentes, ela foi resgatada com vida em meio a pneus velhos.

PUBLICIDADE

Quando os policiais militares chegaram no local da ocorrência, eles encontraram a mulher amarrada e prestes a ser incinerada viva nos pneus. Além de ser encontrada amarrada, a vítima estava com os olhos tampados, assim como a boca, que estava com uma fita adesiva. Os policiais encontraram diversos sinais de agressão em seu corpo.

Policiais Militares atendem ocorrência antes de mulher ser queimada

Através do disque-denúncias, os agentes chegaram ao local em tempo hábil de evitar uma tragédia. Segundo os policiais, algumas pessoas ligaram pelo canal de denúncias informando que a mulher estava sendo torturada e que seria morta momentos depois. A “condenação” dela foi realizada pelo “tribunal do tráfico”, que aterroriza moradores da cidade, principalmente da periferia e da cidade alta.

Essa mulher, que quase morre queimada viva, foi encontrada no alto da comunidade, conhecida pelos moradores como Campo do Brue. Quando foi resgatada, contou que tinha sido retirada de sua residência e que teria sido confundida com outros moradores. Porém, moradores da região disseram que ela estaria em dívida com o tráfico, com traficantes que atuam na área.

Tribunal do tráfico teria feito julgamento de mulher

Veja o vídeo:

Acima você encontra o link do momento do resgate. O portal de notícias do G1 publicou em primeira mão esse acontecimento, mas rapidamente o vídeo caiu nas redes sociais e foi divulgado em plataformas de streaming, como o Youtube. No vídeo em questão, usuários deixaram comentários a respeito do assunto, se mostrando indignados com tudo o que aconteceu.

Depois de ser resgatada por agentes policiais, a mulher foi levada até a uma Unidade de Pronto Atendimento, que fica localizada no bairro de Madureira. Esse caso foi levado até a Delegacia de Polícia do bairro, a 29ª DP. Até a manhã desta quarta-feira (17) não foram divulgados mais detalhes sobre o atual estado de saúde dela, nem de quem partiu a autoria desse “julgamento” que aterroriza moradores.